Teologia e Teodicéia



Segundo o site http://www.wikipedia.org/
Teologia (do grego θεóς, transl. theos = "divindade" + λóγος, logos = "palavra", por extensão, "estudo"), no sentido literal, é o estudo sobre deuses. Porém partindo do princípio da definição hegeliana do termo "Teologia", a Teologia é o estudo das manifestações sociais de grupos em relação às divindades. Como toda área do conhecimento, possui então objetos de estudo definidos. Como não é possível estudar Deus diretamente, como sugere o termo literalmente observado, a definição de Hegel que, somente se pode estudar aquilo que se pode observar se torna pertinente e atual, conforme as representações sociais nas mais variadas culturas.

Teodiceia é um ramo da Teologia que trata da coexistência de um Deus todo-poderoso de bondade infinita com o mal.
O termo teodicéia provém do grego θεός - theós, "Deus" e δίκη - díkē, "justiça", que significa, literalmente, "justiça de Deus". O termo foi criado em 1710 pelo filósofo Alemão Gottfried Leibniz num trabalho intitulado Essais de Théodicée sur la bonté de Dieu, la liberté de l'homme et l'origine du mal. O propósito do ensaio era demonstrar que a presença do mal no mundo não entra em conflito com a bondade de Deus — ou seja, não obstante as diversas manifestações de iniquidade no Mundo, este é o melhor dos mundos possíveis (ver Panglossianismo.)
A teodicéia é a parte da Filosofia que pretende demonstrar racionalmente a existência e os atributos de Deus. Para isso, usa apenas a razão humana, sem utilizar nenhum registro sagrado.
Prevê que existe um Deus que nos dá livre-arbítrio, ou seja, opção de escolha. As escolhas, porém, não sendo feitas com responsabilidade, conduzem o homem ao mal natural ou o mal moral.

Sendo assim,...

Você consegue observar o significado da Teologia e da Teodiceia em sua teórica e prática como Cristão?

Responda nos comentários. 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

5 Expressões Sem Sentido Usadas na Igreja Hoje!

Denúncia na igreja do evangelho quadrangular!

95 Teses para a Igreja de Hoje