Cristãos Casados - Frequentar motel pode?


CRISTÃOS CASADOS – FREQUENTAR MOTEL PODE?

Por Márcio de Souza
Bem, se não pode, também não pode dormir em hotel. O “leito sem mácula” caros amigos não diz respeito a cama física, ou ao espaço onde o casal se deita, mas a relação do casal enquanto gente fiel aos votos matrimoniais. É um exagero sem tamanho proibir motel. É descabido e uma invasão da privacidade do outro. Conheço casais que não tem privacidade dentro de sua casa por ter muitos filhos, ou pelo apartamento ser pequeno, e recorrem ao motel como alternativa para ter um momento a dois. Negar esse momento ao casal é no mínimo um abuso de poder.
Ninguém tem direito de legislar a vida alheia. Aquele que come carne não condene quem come e vice versa, já dizia Paulo. Meu irmão e irmã, acredite, você não é menos santo porque vai a motel, nem mais santo porque não vai. Quanto ao fator higiene, tudo depende da escolha do estabelecimento. Para isso existe motel de tudo quanto é jeito. Desde o “pulgueiro” até o motel de luxo. Você como bom marido/esposa não vai passar uma noite especial num pulgueiro não é. É uma simples questão de bom senso.
A questão espiritual é até desperdício falar, mas vamos lá mesmo assim. Somos termômetro ou termostato? Somos influenciados pelo ambiente ou influenciamos o ambiente? A bíblia diz que onde pusermos a planta dos nossos pés, aquele lugar é santo e nosso. No motel não é diferente. Quando você está alí no bem bom com sua esposa, aquele lugar alí é santificado pela sua presença. Quem vive paranóico com essa ideia da geopolítica infernal, deveria se preocupar mais em conhecer Deus e não o diabo.
Não tem essa de motel ser lugar de adultério, de fornicação e de influência maligna, isso é coisa de gente dicotômica que despreza o poder de Deus e quase louva o diabo. Não há nenhum milímetro do universo onde Jesus não reivindique dizendo: “É MEU”. Não se preocupem com essa questão, o diabo não pode tocar nos servos do Senhor, muito menos reivindicar para si espaços determinados. O diabo está com a bola toda para algumas pessoas, virou até dono de motel.
Não existe lugar promíscuo, existe gente promíscua em qualquer lugar, pensem nisso antes de falar. Lugar não tem alma, nem sentimentos, só pessoas. Qualquer lugar com Deus é um paraíso gente boa, até um motel!
E no mais, tudo na mais santa paz!
(Fonte: Gospel +)
***
Debate posto, vejamos o que pensam os pobres mortais crentes. Vou logo inaugurando a polêmica: “passei a lua de mel com minha esposa num leito “bem rodado”, mas aparentemente super higienizado, a beira mar, desfrutando de tudo do bom e do melhor. Lá era um Hotel, então podia né”?
Antognoni Misael, rompendo certas dicotomias, sem esquecer de Romanos 14.13!
Opinião do Blog:
Vemos mais uma vez que temos de rever todos os nossos conceitos para que possamos ser servos obedientes sem jugo desigual e em desacordo com as Escrituras, vamos encarar nossos erros sem temores e assumir se necessário tudo em prol de um evangelho verdadeiro e que traga arrependimento e mudança de postura.
Que o SENHOR tenha misericórdia de nós! AMÉM!

Comentários

Walter Filho disse…
Solus motelus!

kkkkkk...
God bless you man!!!
Li esta mensagem dias atrás e fiquei pensando que apesar de não ser mesmo pecado ir ao motel com a esposa, havia sim algo errado nisto. Só que como nunca frequentei estes lugares, não tinha como formular um argumento que fizesse minhas preocupações ter algum fundamento.
hoje a situação é outr. Li uma reportagem sobre o assunto e espero que ao lincar aqui seja útil aos casais que querem passear, mas não sabem o que pensar.
Qunado voc6e não toma certos cuidados ao decidir por algo, o resultado pode ser desastoso e você acaba acreditando que foi castigado por Deus. Assim, aos casais - devidamente casados e acompanhado entre si - aconselho que leiam o texto lincado, que sei será devidamente lido pelo responsável deste blog. Para conhecer parte do conteúdo, deixo como introdução as seguintes palavras:
Quando a temperatura esquenta, pouca gente pensa nisso. Mas o risco de contrair, principalmente, uma doença sexualmente transmissível DST existe. Para se ter ideia, alguns vírus, como o HPV, por exemplo, podem sobreviver por até sete dias em uma superfície. ?Se os cuidados com a higiene não estiverem totalmente alinhados, as chances de contaminação são enormes. Banheiras e lençóis podem guardar uma grande quantidade de vírus, que podem gerar desde problemas mais simples como a candidíase até os mais sérios como o HPV ?, explica o médico mastologista do Hospital A.C.Camargo, Levon Badiglian Filho.

Abraços
Elisabeth Lorena Alves

(Link: http://www.minhavida.com.br/saude/materias/10071-quarto-de-motel-esconde-perigos-para-a-saude)

Postagens mais visitadas deste blog

5 Expressões Sem Sentido Usadas na Igreja Hoje!

Denúncia na igreja do evangelho quadrangular!

95 Teses para a Igreja de Hoje