Pular para o conteúdo principal

É nóis, mano! O "evangelho" do Corínthians!


É nóis, mano! O "evangelho" do Corinthians


Digão



Pois é. No fim das contas, o Corinthians não apenas ganhou a Taça Libertadores, mas também o Mundial Interclubes, no Japão. É a coroação de um trabalho desenvolvido ao longo de um bom tempo, com dedicação, esforço pessoal e até mesmo toques de sorte.
Não sou corintiano, mas fico feliz ao ver a vitória deste time. Esta vitória me fez refletir sobre nossa trajetória de vida e aquilo que muitos apregoam irresponsavelmente por aí.
O Corinthians hoje tem a merecida posição de campeão mundial. Mas já caiu, num passado recente, à Segunda Divisão. Hoje todos celebram o técnico Tite, e até mesmo brincam com sua empolgação, sua busca pela “jogabilidade”, buscando o “equilíbrio”. Mas me lembro de Tite de modo diferente. Lembro-me dele afundando o meu glorioso Galo, levando-o à Segundona. Lembro-me de sua cabeça dura (agora é “foco”) em não querer trocar as escalações. Obviamente ele não foi o único culpado por aquele desastre de proporções faraônicas, mas ficou esta marca.
O que quero dizer com isso? Quero dizer que essa novilíngua “invangélica” nada tem de ligação com o Evangelho. Prometer o céu aqui na terra, esquecendo-se das pedras e espinhos, é ilusão, e não a mensagem do Crucificado. Quem apregoa tal coisa é um enganador; quem a isto aceita, um irresponsável. Esse negócio de ser campeão e vencedor sempre não dá certo. Todo campeão tem dia de perna-de-pau.
Muitos dizem: “ah, mas somos filhos do Rei”. Ok, mas o Reino não é deste mundo, segundo aquele livrinho antigo e há muito esquecido; portanto, os parâmetros que uso para quantificar e qualificar o Reino não podem nunca ser os mesmos dos reinos daqui. Um membro da realeza britânica, por exemplo, vive nababescamente, somente recebendo as benesses do Estado; um membro do Reino deve viver sua vida para ser bênção, doando-se ao próximo.
Na vida do cristão, os sofrimentos e as dores são inescapáveis. O que fará a diferença é o que faremos com eles. Podemos negar a dor, ressuscitando a ideia da realidade como ilusão das religiões orientais (o que não seria novidade, uma vez que já ouvi certo cantor dizendo que queria se “diluir” em Deus, ensino estranho à Bíblia mas comum ao nirvana budista); podemos nos sentar na beira da calçada e, como emos gospelinos, chorar a impotência de Deus; ou podemos seguir em frente, pedindo misericórdia a Deus, sabendo que, se for de Sua vontade, Ele nos dará vitória; caso contrário, apenas Sua presença nos basta.
Na verdade, este triunfalismo que vemos por aí é a pura e simples negação do Evangelho, que nos relata que ganhamos a Vida através da morte do Doador da Vida. Tal triunfalismo, cheio de elementos nocivos (as teologias da prosperidade e do domínio são as mais evidentes) tem feito surgir uma geração de gente cheia de vida vazia, alienada, desconectada da realidade e do Deus que dizem adorar. Gente que pensa ser o umbigo o centro do universo; gente que quer “curtir a vida”, ignorando a segunda milha, o amor ao próximo, a graça e a cruz; gente que, por não ter o costume de ser moldada pela oração, se torna simplesmente uma turba religiosa, cheia de veneno e fel.
A vitória do Corinthians é uma valiosa lição aos cristãos, mesmo aqueles que não torcem pelo time. O sucesso de Tite é a demonstração de alguém que fracassou no comando de um time e se reergueu logo à frente. Quem venceu foi o “casca grossa” Emerson Sheik, e não os medalhões Felipão, Vanderlei Luxemburgo ou o midiático Neymar. O time paulista venceu, mas também muitas vezes perdeu. Assim é a vida. E assim é também com o seguidor do Crucificado. Afinal de contas, o triunfalismo é brotado das entranhas de Baal, mas do coração do Senhor vem a misericórdia.  




 Digão não joga futebol com medo de ser confundido com a bola, mas é do timão do Genizah

Fonte:http://www.genizahvirtual.com/2012/12/e-nois-mano-o-evangelho-do-corinthians.html

Que o SENHOR tenha misericórdia de nós! AMÉM!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

5 Expressões Sem Sentido Usadas na Igreja Hoje!

As 5 expressões evangélicas mais sem sentido usadas nas Igrejas
5 – EXORTAR Essa expressão é usada de modo equivocado em 100% das Igrejas. Segundo qualquer dicionário, exortar significa “animar, incentivar, estimular”. Logo, exortar o irmão que está em pecado na verdade não significa repreende-lo. Quem está vivendo no erro não precisa de um incentivo, mas de um auxílio. 4 – LEVITA Essa morreu no Antigo Testamento. Os Levitas eram descendentes da Tribo de Levi, e eram encarregados de TODO O SERVIÇO no Templo. Mas Levita tem sido usado como sinônimo de músico. Besteira pura! Pra começar a música no serviço levítico era a menor das tarefas. A faxina, organização e carregar peso nas costas, isso sim era a parte mais importante do trabalho. Levando em conta que não somos judeus, não somos descendentes daquela tribo e também lembrando que o Templo não existe mais, então estamos dispensados do serviço levítico. Músico é músico. Ponto.
3 – PROFETA Segundo a bíblia, profeta é aquele que revela a von…

Denúncia na igreja do evangelho quadrangular!

PASTORA DENUNCIA LIDERANÇA DA IGREJA DO EVANGELHO QUADRANGULAR Comentário de Wagner Lemos (ex-membro dessa empresa que muitos chamam de Igreja Quadrangular): Como membro da Quadrangular a mais de 15 anos sei de muita coisa ali… e o que é escancarado é nossa liderança corrupta! Que vê as igrejas como empresas e sua membresia como clientes. Tenho um amigo pastor que foi designado para pastorear uma igreja Quadrangular numa cidade vizinha a nossa, e quando retornou me contou com lagrimas nos olhos: A reunião de liderança da minha região é uma vergonha! Tive que ouvir coisas como: Bater metas financeiras… Arrecadação… Propósitos… Não ouve a menção de almas! Apenas dinheiro… Parecia estar numa reunião de empresários sem ser uma… E esse vídeo que achei na internet só comprova aquilo que já sabia a muito tempo! Os pastores do alto escalão, normalmente os responsável por cada região sobrevivem das igrejas de bairro. Os pastores se viram como podem para manter a igreja e ainda enviar a porcent…

95 Teses para a Igreja de Hoje

Reafirmamos a necessidade das 95 teses de Lutero para Igreja. Há uma necessidade de uma Reforma nos dias atuais!
1 – Reafirmamos a supremacia das Escrituras Sagradas sobre quaisquer visões, sonhos ou novas revelações que possam aparecer. (Mc 13.31) 2 – Entendemos que todas as doutrinas, idéias, projetos ou ministérios devem passar pelo crivo da Palavra de Deus, levando-se em conta sua total revelação em Cristo e no Novo Testamento do Seu sangue. (Hb 1.1-2) 3 – Repudiamos toda e qualquer tentativa de utilização do texto sagrado visando a manipulação e domínio do povo que, sinceramente, deseja seguir a Deus. (2 Pe 1.20) 4 – Cremos que a Bíblia é a Palavra de Deus e que contém TODA a revelação que Deus julgou necessária para todos os povos, em todos os tempos, não necessitando de revelações posteriores, sejam essas revelações trazidas por anjos, profetas ou quaisquer outras pessoas. (2 Tm 3.16) 5 – Que o ensino coerente das Escrituras volte a ocupar lugar de honra em nossas igrejas. Que haja …