Podem Viver em Paz Arminianos e Calvinistas?

Podem Viver em Paz Arminianos e Calvinistas? 


Por Renato Vargens
















Como todos sabem eu sou calvinista. Creio nas doutrinas da graça! 

Acredito nos decretos do Eterno, creio em um Deus Soberano que governa tudo e todas as coisas! 

Creio na eleição incondicional dos santos, na depravação total, na graça irressistível, na expiação limitada e na perseverança dos santos. 

Entretanto, o fato de crer nisto não me torna inimigo ou adversário de irmãos em Cristo que pensam e creem diferentemente de mim.

A história  nos traz inúmeros relatos de arminianos piedosos. 
Gente coomo Dwight Moody, John Wesley, Tozer e Billy Graham são claros exemplos disso.

Particularmente eu conheço muitos arminianos que vivem a vida cristã com muito mais piedade do que os denominados calvinistas. 
Tenho a honra de ter entre os meus amigos, irmãos cuja linha teológica diferencia da minha. 
O pastor assembleiano Ciro Zibordi é um destes. Conversamos sempre ao telefone, almoçamos juntos pelo menos uma vez ao mês, compartilhamos o evangelho de Cristo, além de darmos boas risadas sobre as nossas diferenças teológicas.

Caro amigo, a luz disto afirmo sem titubeios que existem muito mais coisas que unem arminianos e calvinistas do que os possa  separar.
Nossa luta é contra o adversário das nossas almas, como também contra os ensinos espúrios daqueles que afrontam as verdades FUNDAMENTAIS das Escrituras Sagradas disseminando entre os crentes  heresias destruidoras. 

Quanto ao resto? Ah! O resto é desnecessário!

Pense nisso!

Renato Vargens

Opinião do Blog: Tem uma frase que diz tudo a respeito desse tema: "Eu trabalho como um arminiano e durmo como um calvinista!", nem precisa dizer mais nada sobre o assunto!

Que o SENHOR tenha misericórdia de nós! AMÉM!

Comentários

José Eduardo disse…
O problema é que talvez o fato de querem defender tanto uma doutrina as pessoas esqueceram que que Deus, o Senhor delas amou os homens, ainda que Deus seja fiel a si mesmo e trabalha em prol de seus próprios decretos isto não dá o direito de que sejamos rivais por causa de pensamentos. essa é uma linha fina que merece atenção. É fato tbm que todos somos firmes em nossa conclusões e que isto não se resume ao calvinismo e arminianismo. Do séculos 1 ao 4, da formação do Novo Testamento a Trindade a igreja se dividiu muitas vezes e hoje defendemos aquilo que foi causa de divisão. Temos que ter tanto a flexibilidade quanto a firmeza de conviver com estas coisas sem deixar de sermos coerentes com a fé que deve resultar num amor qeu defendemos que Deus teve por nós quando nós mesmo eramos inimigos dEle.
Luz13 disse…
Gostei do artigo.Voltei para partilhar o novo programa da Aline, da Cidade das Pirâmides,ela fala neste programa sobre nós sermos um Universo e a relação com o planeta Terra. http://youtu.be/-SQ-HK4O4v8
Compartilhem com seus contatos, abraços.

Postagens mais visitadas deste blog

5 Expressões Sem Sentido Usadas na Igreja Hoje!

Denúncia na igreja do evangelho quadrangular!

95 Teses para a Igreja de Hoje