Pérolas do Púlpito Contemporâneo III


PÉROLAS DO PÚLPITO CONTEMPORÂNEO III

Se alguém ensina alguma outra doutrina e se não conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo e com a doutrina que é segundo a piedade, ê soberbo e nada sabe, mas delira acerca de questões e contendas de palavras, das quais nascem invejas, porfias, blasfêmias, ruins suspeitas, contendas de homens corruptos de entendimento e privados da verdade, cuidando que a piedade seja causa de ganho. Aparta-te dos tais.
1 Timóteo 6.3-5
Haja Unção!
.
A palavra “unção” é uma das mais pronunciadas no meio pentecostal, ao lado de outras como “fogo”, “glória”, “vaso”, etc. Há também expressões novas — e esdrúxulas —, como “reteté de Jesus”. Se um pregador tem eloqüência, voz potente e principalmente facilidade para animar o auditório, todos dizem: “Fulano tem muita unção” ou “Fulano é do reteté”. Afinal, o que é unção?
.
Nos tempos da Antiga Aliança, reis, profetas, sacerdotes e coisas (colunas, objetos, etc.) eram ungidos (Gn 31.13; Êx 30.26-30; 40.15; 1 Sm 10.1; 1 Rs 19.16; Sl 133). A unção simbolizava consagração de pessoas ou coisas ao Senhor. Mas, no Novo Testamento, Jesus afirmou, após ter lido um trecho de Isaías (61.1-2), que a profecia quanto à unção do Espírito sobre a sua vida tinha se cumprido (Lc 4.18-21). Deus o ungira, no plano espiritual, e isso em si já era o bastante para o cumprimento de sua missão na Terra (At 10.38).
.
O derramamento de azeite representava, antigamente, unção divina propriamente dita sobre a vida de quem ascenderia a uma posição de destaque (Nm 3.3; 1 Sm 16.13). No entanto, hoje, não é mais necessário ungir pessoas com azeite para consagração ou confirmação de seus ministérios. Basta a unção do Espírito Santo (2 Co 1.21; 1 Jo 2.20,27).
.
Também não é preciso ungir objetos, a fim de consagrá-los a Deus, pois o Novo Testamento menciona a unção literal somente para os enfermos (Mc 6.13), a qual deve ser aplicada pelos presbíteros da igreja (Tg 5.14). O azeite, além de símbolo do Espírito Santo (Zc 4.3-6), é o ponto de contato para estimular a fé do doente. Mas o recebimento da cura não está relacionado com a unção, e sim com a oração da fé, em nome do Senhor: “E a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará” (Tg 5.15).
.
Unção da Loucura de Deus
.
De tempos em tempos aparecem pregadores “ungidos” anunciando novidades dissociadas das Escrituras, mas sempre afirmando que têm o aval de Deus para isso. No plano espiritual, estão em voga as “novas unções”, acompanhadas de “novas visões”. Fala-se muito em “unção da loucura de Deus”, com base em 1 Coríntios 1.25: “Porque a loucura de Deus é mais sábia do que os homens; e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens”.
.
Os espalhafatosos pregadores dessa “nova unção” vêem na passagem acima a justificativa para todas as aberrações que dizem e fazem. Alguns têm ministrado a “bênção do depósito celestial”. Prometem que as pessoas que tiverem fé encontrarão uma grande quantia em sua conta bancária! No entanto, a suposta bênção divina traz ao “agraciado” um grande problema. Trata-se de um autêntico “presente de grego”!
.
Não pense que sou incrédulo. Creio sim num Deus que faz até moeda aparecer na boca de um peixe! Mas, se aparecerem, digamos, cinqüenta mil reais na conta de alguém, como fica a sua situação em relação à Receita Federal? Como o tal declarará isso no Imposto de Renda, haja vista não poder dizer simplesmente: “Foi Deus quem me deu”? O Senhor nos daria uma bênção pela qual nos tornaríamos sonegadores de impostos, infratores da lei?
.
Quanto à expressão “loucura de Deus”, ela foi empregada por Paulo apenas para enfatizar o quanto os seres humanos, por mais capazes que sejam, estão aquém do Todo-Poderoso.
Ah, e ele também mencionou a “fraqueza de Deus”. Por que esses “ungidos” não pregam também a “unção da fraqueza de Deus”? Como se vê, o texto que empregam não apóia as suas atitudes extravagantes e as suas ministrações insanas.
.
Por outro lado, em 1 Timóteo 6.3,4 o apóstolo Paulo — ao mencionar o “obreiro” que ensina outra (gr. heteros, “dessemelhante”) doutrina e não se conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo — chamou esse tipo de “obreiro” de louco! E aqui é louco mesmo! Não se trata de linguagem figurada. Eis a descrição contida no versículo 4: “é soberbo e nada sabe, mas delira acerca de questões e contendas de palavras…” Não seria essa a loucura ou delírio presente na vida de alguns super-pregadores?
.
Reteté de Jesus!
.
Uns dizem “reteté”, e outros, “repleplé”. Ninguém sabe ao certo o que significam essas expressões onomatopaicas — que devem ter se originado de uma brincadeira de péssimo gosto com as línguas estranhas —, usadas para identificar pretensos cultos pentecostais. Isso mesmo, pois, nos cultos genuinamente pentecostais, há exposição bíblica e manifestação do poder de Deus, e não brincadeiras com os dons espirituais e mau uso deles.
.
O termo “reteté” não consta de dicionários oficiais; é um neologismo. Mas há quem diga que teve origem no italiano; relacionado com a culinária, significaria: “mistura”, “movimento”, “reboliço”, “festa”, “aquilo que foge da normalidade”, etc. O certo é que essa expressão esdrúxula faz o maior sucesso no meio dito pentecostal. E ai daqueles que falam alguma coisa contra isso! São taxados de frios e inimigos do “mover de Deus”.
.
Mas, quer saber de uma coisa? Está na hora de darmos uma basta nessas efemeridades e brincadeiras na casa de Deus!
.
De onde tiraram essa idéia de que um culto só é pentecostal se pessoas marcharem, pularem, contorcerem-se ou caírem? Que negócio é esse de os crentes ficarem rodopiando pra lá e pra cá? E os servos de Deus que estudam as Escrituras, oram, jejuam, evangelizam e se santificam? São eles inferiores aos crentes do reteté em razão de não tomarem parte em seus reboliços?
.
Quem gosta do Reteté?
.
Já estive em várias reuniões do reteté. Os “hinos” são apresentados em ritmos como axé, com batuques que lembram reuniões de candomblé, e muito forró. Pura carnalidade! Pessoas rodopiam, caem, riem, berram, etc. E alguns obreiros tolerantes, frouxos, ainda dizem que isso se trata apenas de meninice.
.
Ah, se o reteté fosse apenas meninice! Bastaria ensinar os “meninos” no caminho em que devem andar, não é mesmo? Porém, são poucos os crentes que se envolvem com práticas estranhas por falta de amadurecimento. A maioria gosta desses “moveres” por carnalidade e falta de temor a Deus! E, em alguns casos, verifica-se até apostasia decorrente de influência maligna (cf. 1 Tm 4.1).
.
Obreiros neófitos gostam do tal reteté, a ponto de se indignarem contra quem estimula o povo a ler mais a Bíblia e ser mais equilibrado. Eles dificilmente oram e, quando o fazem, valem-se das chamadas “orações de guerra”. Ordenam, determinam, decretam… Esses anões espirituais não têm fome pela Palavra. Quando um pregador cita as Escrituras, bocejam. O negócio deles são as efemeridades; gostam de movimentos — da carne, é claro.
.
Um dia desses, em um dos aeroportos brasileiros, eu me pus a ler a Bíblia na sala de embarque — não é sempre que faço isso em lugares como esse —, a espera da chamada de meu vôo. De repente, um famoso super-pregador do reteté, de mãos vazias, se aproximou. Sentando-se ao meu lado, ele disse, num tom que me pareceu zombeteiro ou um tanto desdenhoso: “Pois é… quem ensina precisa mesmo ler a Bíblia”.
.
Tentei inutilmente conversar com ele sobre o que eu estava lendo nas Escrituras, mas o seu negócio era contar vantagens. Apresentou-me, em cerca de dez minutos, toda a sua agenda… Depois que nos despedimos, fiquei pensando que, para manipular os ingênuos crentes do reteté, realmente não é preciso ler a Bíblia. Basta ter à mão um arsenal de animação de auditório, suficiente para garantir o “mover de Deus”.
.
***
Extraído de:
ZIBORDI, Ciro. Mais erros que os pregadores devem evitar, CPAD.
Que o SENHOR tenha misericórdia de nós! AMÉM!

Comentários

Thalys disse…
Paz do Senhor Marcio, eu queria avisar você que o Deus que eu sirvo, me chamou no fogo, e disse que eu era do fogo, sou do fogo, e vai ser sempre do RETÉTÉ DE JEOVÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁ´OH GLÓRIA, SOU DO RETÉTÉ, XEREGUDÉ, REPLÉPLÉ E DO XERÉRÉ SENDO DE JEOVÁ, SOU TUDO DELE..........................................................OH GLÓRIA DEUS
giovani disse…
nunca vi tanto desvio da palavra como temos vistos nos ultimos tempos. temos unção pra tudo, mas não vemos isto mudar o caracter de ninguém. não vemos mais ninguém compromissado com o Senhor a pondo de deixar tudo em prol do reino, somente do reino. Pessoas que se dizem cheia da unção e que não teem certeza na sua salvação, e ainda pregam que ninguém pode ter. Jesus morreu pelos nossos pecados e por causa de alguns pregadores sem conhecimento ficamos muitas vezes com medo de morrer e irmos para o inferno. Pregadores animadores de pauco que não ensinam o caminho da verdade. Falam do poder de Deus mas negam-no com suas abras.
Sabe quando olhamos para a palavra de Deus, vemos Paulo dizer que para ele o morrer era lucro, e que ficava em apertos quando considerava este assunto, pois tinha vontade de morrer e estar com Cristo. dizia que a úinica coisa que tinha sentido para que ele ficasse aqui era para pregar e tentar ganhar alguns para Cristo, mas diz que ficava em apertos popis estar com Cristo ainda era muito melhor. Hoje em dia se dissermos para alguém que ele deveria ter desejo de ir com Senhor, logo vamos ouvir: ta amarrado em nome de Jesus (maius uma pérola), e infelismente são pessoas que em suas cações dizem que o amam.
Deus nos agracie.
Retété,xeregudé, repléplé do xeréré parece nome de candomblé !

Postagens mais visitadas deste blog

5 Expressões Sem Sentido Usadas na Igreja Hoje!

Denúncia na igreja do evangelho quadrangular!

95 Teses para a Igreja de Hoje