Evangélicos fazem a diferença no momento da tragédia, afirma jornal!

Silas Malafaia vende seu avião e compra mantimentos para as vítimas da tragédia na Serra do Rio Janeiro. 

Bancada evangélica ameaça trancar a pauta de votação do congresso até que sejam tomadas medidas definitivas para evitar outras tragédias como esta. 

RR Soares reverte as receitas dos carnês de patrocinadores para os desabrigados das tragédias.

Apóstolo Estevam e Bispa Sônia desviam a Marcha para Jesus para a Serra Fluminense e a renomeiam "Marcha Por Jesus!", uma multidão a serviço da vontade do Senhor Jesus junto ao seu povo sofrido. 

Bola de Neve TV não passa campeonato de surf ou skate sábado a noite para divulgar locais de doações e voluntariado para atuar na serra fluminense.

Valdemiro Santiago coloca seus dois helicópteros a disposição das equipes de resgate e sai a campo com seus bispos para levar seus estoques de água 100% Jesus às vitimas. 

Edir Macedo, mesmo não sendo cristão, desiste da construção de seu templo de Salomão e doa o material de construção para o reparo dos que perderam tudo. 

Rene Terra Nova faz um ato profético em favor das vítimas: Vai ao banco e transfere o dinheiro arrecadado para a Festa dos Tabernáculos para a conta da Cruz Vermelha, para que esta compre tendas e alimentos para os desabrigados. 

Bispo Rodovalho troca as emendas que fez para festas no Ministério do Turismo por verbas emergenciais para os desabrigados. 


Ana Paula Valadão recebe uma revelação de que há um tripé sobre a Serra do Rio de solidariedade, amor ao próximo e humildade e decide realizar três shows com renda revertida aos desabrigados.


Todas as igrejas evangélicas do Rio de Janeiro interrompem seus serviços internos e abrem seus espaços aos desabrigados, enquanto seus membros ajudam no consolo dos que perderam tudo. 

O pastor da igreja protestante tradicional justifica: Neste momento, não há nada que glorifique mais o Senhor do que isto. 


Oremos para que um dia ao menos uma ou duas destas manchetes não soem como piada ou provocação, mas como coisa natural entre o povo de Deus.



Fonte: http://www.genizahvirtual.com/2011/01/evangelicos-fazem-diferenca-no-momento.html
"Quem tem ouvidos pra ouvir, ouça..."


Será que um dia vamos ser diferentes?

Comentários

Meus irmãos queridos aproveitando a ressalva que nosso irmão Márcio fez de notícias infelizmente ainda não existentes, gostaria de fazer um breve comentário acerca do assunto.
"Trazei todos os dízimos a casa do tesouro para que haja mantimentos em minha casa...(Malaquias 3:10a)"
Estava refletindo acerca do que Deus queria dizer com isso... Pensei, pensei, minha sabedoria não basta para explicar ou entender isso, mas o pouco que eu pude compreender de Deus é que quando Ele disse: "Para que haja mantimentos em minha casa..." Isso nos explica claramente os designos de Deus e propósitos, até cegos conseguiriam enxergar isto: Deus estava nos dizendo para encher as dispensas da casa Dele, e encher a dispensa implica em esvaziá-la também, em repartir, em distribuir... Fazendo uma análise das "notícias" ilustrativas, percebo que nossas dispensas estão cheias e enquanto os nossos amigos de variadas religiões estão ajudando o Rio com obras de caridade, ou seja lá o que for o nome que é dado, nós estamos engordando nossas dispensas e nada estamos fazendo... somos milhares no mundo inteiro, talvez o povo mais rico, mas não nobre, a nobreza passou longe quando deixamos que as riquezas tomassem conta de nós, quando permitimos que o dinheiro e o capitalismo tivessem virado o segundo maior mandamento... Aplicamos o amar a Deus acima de todas as coisas, mas nos esquecemos do segundo maior mandamento: Amar ao próximo como a nós mesmos! Me pergunto: Será que eu amo? Digo sempre, mas amo em atitudes? Hoje eu gostaria de passar o que meus amigos e irmãos no Rio estão passando? Amar como a ti mesmo implica em se colocar no lugar do outro verdadeiramente, mas que hipocresia nosso sistema religioso está vivendo, não amamos nem quem está perto de nós quanto mais os que estão em outra cidade... É tempo de parar de só encher a casa do tesouro e começar a esvaziá-la também para outros povos que dizemos amar! Se não amamos o nosso próximo a quem vemos, não amamos a Deus! Vamos começar a arregaçar as mangas e esvaziar nossas dispensas!
Abraço!
Márcio Mendes disse…
Parabéns pela iniciativa, irmã Daniela, pois, precisamos de servos que sabem avaliar, tanto atitudes corretas, quanto atitudes erroneas.
Que O SENHOR te abençoe!

Postagens mais visitadas deste blog

5 Expressões Sem Sentido Usadas na Igreja Hoje!

Denúncia na igreja do evangelho quadrangular!

95 Teses para a Igreja de Hoje